Institucional Veja Imobiliária e Riviera de São Lourenço

Riviera de São Lourenço

A Riviera de São Lourenço - o maior projeto de desenvolvimento urbano do litoral brasileiro - é uma realização da Sobloco Construtora S/A, empresa líder no campo de desenvolvimento urbano no país.

Sua área abrange cerca de 9 milhões de metros quadrados, dentro da escassa área urbana do munic ípio de Bertioga, que teve mais de 80% de sua área preservada de ocupação.

Na área restante, as atividades econômicas são quase inexistentes em virtude do respeito e proteção à Mata Atlântica. O plano urbanístico foi organizado em 3 zonas: turística, residencial e mista.

A ocupação do solo, questão de fundamental importância em planos urbanísticos, foi regulada de forma a permitir baixo adensamento, com grandes recuos e baixos índices de aproveitamento dos terrenos.

Todas as normas de uso e ocupação do solo foram planejadas pela Sobloco e estão reunidas na publicação Construindo na Riviera. A Riviera tem hoje cerca de 50% de seu projeto implantado. Cerca de 3000 pessoas residem no local. Nos finais de semana a população cresce para 10 mil e, nos feriados e férias, para cerca de 45 mil pessoas.

A Riviera conta ainda com um shopping center com 50 lojas, restaurantes, espaço cultural e de leilões, postos de gasolina e de serviços, agência bancária, postos 24 horas, capela com missas semanais e atendimento social através da Fundação 10 de agosto, consultórios médico e dentário, correios, escolas (pública e particular), feira livre, serviços gerais de mecânico, borracharia, eletricista, chaveiro, etc...

Esta é a palavra de ordem na Riviera de São Lourenço. Vários trabalhos de conservação ambiental são desenvolvidos na Riviera, sempre sob a supervisão e fiscalização dos órgãos públicos ambientais. Os principais são:

  • Sistema de coleta, adução e tratamento de esgotos.
  • Sistema de captação, adução, tratamento e distribuição de água.
  • Laboratório de controle ambiental para o monitoramento das águas da Riviera.
  • Projeto Aquárius - Aquários abastecidos pelas águas do efluente final da Estação de Tratamento de Esgotos.
  • Sistema de Coleta, Triagem e Venda de lixo reciclável, garantindo a coleta e destino de 12 toneladas/mês.
  • Viveiro de Mudas - implantado em 1980, já produziu mais de 100 mil mudas de plantas.
  • Compostagem de podas de vegetação, para fabricação de adubo natural.
  • Plantio de mais de 15 mil árvores.
  • Projeto Pilhas: coleta e destino de pilhas usadas.
  • Programa de Educação Ambiental desenvolvido há mais de 11 anos com a comunidade escolar do município, compreendendo o Projeto Clorofila, prêmio Atitude Ambiental, palestras, cursos, visitas etc.

Pelo seu planejamento e pelo respeito às questões ambientais, a Riviera se tornou um referencial para novos empreendimentos no litoral.

Sua realização global, desde a concepção dos conceitos de ocupação, as normas e regulamentos, o planejamento dos cuidados ambientais, a estruturação jurídica, a identifica ção das aspirações da comunidade, a arregimentação dos recursos, a realiza ção das obras, até sua comercialização, são de responsabilidade da Sobloco Construtora S/A, empresa líder no campo do desenvolvimento urbano do país.

A Riviera de São Lourenço já foi aclamada internacionalmente como modelo no processo do desenvolvimento sustentado, onde a ocupação é promovida com alto respeito ao meio ambiente: em Viena, Áustria, 1989 - por ocasião do 40o. Congresso Mundial da Federação Internacional das Profissões Imobiliárias - FIABCI, em 1990, no IV Encontro Internacional Imobiliário, Buenos Aires, Argentina e em 1993, no III Encontro do Cone Sul da FIABCI, em Punta Del Este, Uruguai.

Conscientização Ambiental

A conquista da certificação ISO 14001 em dezembro de 2001, significa para a Riviera de São Lourenço o reconhecimento internacional de que o empreendimento é desenvolvido de forma ordenada e com alto respeito ao meio ambiente. O certificado foi expedido pelo órgão certificador ABS Quality Evaluations, tornando a Riviera o primeiro projeto de desenvolvimento urbano a receber este reconhecimento em todo o mundo.

Para o uso e ocupação do solo, normas rígidas foram estabelecidas. Para atender às necessidades de infra-estrutura de saneamento básico, foi implantado um sistema de captação, tratamento e distribuição de água, bem como um sistema de captação, recalque e tratamento de esgotos. O lixo também foi alvo de grande preocupação. Para administrá-lo, a Sobloco montou um programa integrado de gerenciamento de resíduos sólidos.

Um Laboratório de Controle Ambiental foi criado, com equipamentos de última geração, para verificar a qualidade das águas (mar, água tratada, efluentes de esgoto e canais de drenagem). Bolsões de áreas verdes foram previstos, tendo sido destinado mais de 2,6 milhões de m² para áreas verdes e institucionais

O conceito de conservação é mais amplo do que o ato de preservar a natureza: é um cuidado constante com o ecossistema. O respeito é uma atitude, e a sua prática envolve técnica, esforços em educação e persistência em enfrentar hábitos arraigados. A preocupação da Sobloco, desde o início do empreendimento, foi promover desenvolvimento com alto respeito ao meio ambiente. A Riviera, sua riqueza natural e as pessoas que ali vivem atestam que um grande sonho se constrói dia após dia.

A cidade litorânea de Bertioga tem 80% de área preservada. É lá que, ocupando 9 milhões de metros quadrados, está a Riviera de São Lourenço.

Para garantir que a natureza do local continue maravilhosa, a Sobloco mantém vários projetos de conservação, realizados sob rigorosa supervisão e fiscalização de órgãos públicos ambientais.

A questão do tratamento dos esgotos da Riviera recebeu da Sobloco uma atenção especial.O empreendimento possui um sistema completo de coleta, recalque e tratamento dos esgotos que garante a ausência absoluta de poluição no mar que banha os seus 4,5 km da praia.

O esgoto coletado junto aos apartamentos, casas e estabelecimentos comerciais da Riviera de São Lourenço é enviado a uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), localizada a 4 km da praia, por intermédio de um moderno sistema, composto por rede de recalque, estações elevatórias e torres de carga.

O projeto total prevê a expansão do sistema de acordo com a evolução da ocupação da Riviera. A Estação de Tratamento de Esgotos da Riviera é formada por lagoas anaeróbia e facultativas e o processo de tratamento é 100% natural, resultado de uma simbiose entre bactérias e algas.

O sistema de uso de torres de carga, da maneira que foi utilizado na Riviera, é inédito no Brasil. Permitiu resolver um problema complexo de bombeamento em marcha, para um emissário principal, que vai recebendo as descargas das torres de carga até alcançar a elevatória final.  Todo o sistema de recalque e tratamento biológico do esgoto da Riviera contou com a assessoria da Santech Consultoria e Comércio, sob a supervisão do engenheiro Joaquim Martins.

Somando-se ao trabalho das lagoas, foi instalado em 1999 um novo processo que elevou brutalmente a capacidade de tratamento da Estação. Trata-se do TPA - Tratamento Primário Avançado, sistema que utilizou tecnologia do MIT - Massachussets Institute of Technology e que consiste na adição de um acelerador químico para a floculação e decantação dos sólidos em suspensão.

O efluente que sai do TPA para as lagoas já tem cerca de 65% de sua carga orgância reduzida. O tratamento final é feito pelas lagoas sendo que a água resultante do tratamento recebe ainda uma carga de cloro para eliminar eventuais organismos remanescentes. Em seguida, a água tratada é devolvida ao rio de origem - o Itapanhaú - livre de qualquer agente poluidor.

Todas as instalações e equipamentos do sistema de coleta, adução, e tratamento de esgoto na Riviera foram projetadas e executadas pela Sobloco Construtora S/A e são operadas pela Sociedade dos Amigos da Riviera de São Lourenço, não acarretando qualquer ônus ao poder público.

A Riviera tem atualmente:

  • 46,5 km de rede de esgoto,
  • 12 Estações Elevatórias que bombeiam o esgoto para as Torres de Carga,
  • 9 Torres de Carga que encaminham os esgotos para a ETE,
  • Estação de Tratamento de Esgotos com:
  • 2 tanques de sedimentação utilizando o sistema de Tratameto Avançado - TPA
  • 4 lagoas de tratamento: 1 anaeróbica c/ volume de 20.700 m3 e 3 facultativas c/ volume total de 61.263 m3.
  • Capacidade de atendimento de mais de 2.800 imóveis, aproximadamente 80 mil pessoas

Visitas Monitoradas

Visitas monitoradas para universidades, escolas, associações e instituições em geral as estações de Tratamento de Água e Esgoto da Riviera  podem ser programadas para as quartas feiras através do telefone (13) 3319-5000 com Valdete ou Rosana

Foi em 1979, em um vôo de helicóptero sobre a praia de São Lourenço, que a Riviera de São Lourenço começou a tomar forma. Neste vôo, os diretores das empresas proprietárias da gleba - Praias Paulistas S.A e Cia Fazenda Acaraú - iniciavam os entendimentos com a diretoria da Sobloco Construtora S/A para a urbanização daquela área de 9 milhões de metros quadrados.

Em agosto daquele ano o contrato estava assinado. A Riviera de São Lourenço nascia. Um traçado da malha viária, de autoria dos arquitetos Oswaldo Correa Gonçalves e Benno Perelmutter, em obediência às diretrizes fornecidas pela Prefeitura do Município de Santos, representou o ponto de partida do Plano Urbanístico.

Como uma das empresas de maior experiência no campo do desenvolvimento urbano do país, a Sobloco, então apoiada pelos mais renomados profissionais, estabeleceu o disciplinamento do uso e ocupação do solo, os recuos, as limitações, os incentivos à construção, as restrições às especulações imobiliárias, a busca de soluções para os impactos ambientais, a criação dos processos de vigilância aos eventuais abusos e desvirtuamentos na ocupação de área, os detalhes das obras de infra-estrutura e a montagem de toda a estrutura jurídica do empreendimento, sempre visando a melhor qualidade de vida para os futuros moradores da Riviera.

Após ter obtido todas as aprovações, a Sobloco instalou, então, o canteiro de obras no mesmo ano de 1979, quando iniciaram-se os primeiros trabalhos efetivos de construção da Riviera. Ao mesmo tempo, iniciou-se os estudos de mercado, a análise jurídica e o detalhamento dos demais projetos de terraplanagem, drenagem, rede de água, rede de esgotos e os complexos estudos oceanográficos e de detalhamento da marina. Como todo projeto inédito, houve descrença de muitos setores. Implantar uma cidade com toda infra-estrutura, em uma praia deserta, parecia temerário e muito difícil. A sólida estrutura da Sobloco foi necessária para a arregimentação dos recursos de longo prazo para o desenvolvimento da Riviera. A implantação começou em 1979 com a abertura das primeiras ruas, a instalação da fábrica de guias e tubos de concreto, os trabalhos de abertura dos canais, a instalação do viveiro de mudas e os estudos para captação de água. Nesta época, as rodovias de acesso ainda não estavam prontas e os caminhões e máquinas tinham que chegar na área por balsa, o que dificultava bastante os trabalhos.

A Rodovia Mogi-Bertioga foi inaugurada em 1982, agilizando o processo. A Rodovia Rio-Santos foi inaugurada apenas em 1985. Em 1982, já havia 20 quilômetros de ruas com guias colocadas, a primeira estação de tratamento de água (com capacidade para tratar 20 mil litros por hora) já estava em construção e o sistema de paisagismo estava bastante adiantado, com a importação de 8 mil mudas de coqueiros da Bahia em desenvolvimento no viveiro. O stand de vendas teve sua obra terminada em janeiro de 1983, quando iniciou-se a comercialização dos primeiros terrenos no Módulo 5, hoje Coqueiros.

O primeiro prédio - o Riviera Flat -, no módulo 3, veio em 1983 e foi um desafio porque, nesta época, os agentes financeiros custavam a acreditar neste investimento. Tendo como garantia o nome da Sobloco, o Riviera Flat começou a ser levantado. Na praia deserta, a placa instalada junto ao edifício solitário era uma profecia, mas poucos acreditaram nela. "Aqui está sendo criado um modelo de urbanização", dizia o painel. Foi difícil vender as primeiras unidades e só os compradores com espírito pioneiro deixaram-se seduzir. A ele seguiu-se o Edifício Sunset, também no módulo 3 - Caravelas e, um pouco mais tarde dezenas de outros prédios de diversas incorporadoras e construtoras.

Aos poucos foi crescendo também o número de casas em construção. Ao mesmo tempo incentivava-se a instalação do comércio no local. O supermercado da Riviera foi inaugurado em maio de 1986, juntamente o com o Auto Posto da Riviera de São Lourenço. O restaurante junto ao stand de vendas começou suas atividades no final de 1985.

O primeiro segmento do Riviera Shopping foi inaugurado em janeiro de 1991, representando um importante passo no desenvolvimento da Riviera. Enfim, planejando desde as macro soluções até a compra de mudas de coqueiros da Bahia e colocando o interesse comum sempre à frente: é assim que a Sobloco vem conduzindo os trabalhos.

Hoje a Riviera tem cerca de 50% de sua área ocupada: são mais de 2000 casas construídas e habitadas, 330 casas em construção, 120 edifícios entre seis e dez pavimentos habitados e em construção, um segmento do Riviera Shopping Center em funcionamento com 50 lojas, escolas, consultórios médico e dentário, uma completa infra-estrutura de saneamento básico, além da Sociedade Amigos da Riviera de São Lourenço, entidade sem fins lucrativos que, com mais de 300 funcionários, representa a maior empresa do município de Bertioga. Quem conheceu a Riviera no início dos anos 80 se admira com seu desenvolvimento, e reconhece neste empreendimento um patrimônio para todo o Brasil.

Diversidade

A Fundação 10 de Agosto é uma entidade civil, de direito privado e sem fins lucrativos, com sede na Riviera de São Lourenço, em Bertioga. Foi constituída em 10 de Agosto de 1992, em homenagem ao dia de São Lourenço.

Foi idealizada pelo diretor da Sobloco Construtora, engenheiro Luiz Carlos Pereira de Almeida, com o objetivo de contribuir para a melhoria na educação e qualificação profissional, e na qualidade de vida da população de Bertioga, além de promover a convivência e integração entre seus moradores.

No cumprimento de seu objetivo, a Fundação desenvolve diversas atividades, com destaque para os cursos profissionalizantes, de qualificação e requalificação profissional.

São oferecidos cursos para manutenão de piscina, jardineiro, copeira/arrumadeira; cursos de formação social, artesanato - tricô, crochê, pintura em tecido e bordado - , curso de zeladores e caseiros; ginástica, ballet, corte e costura, teatro, inglês, computação, marchetaria, música e escolarização de adultos; com vistas à colocação de mão-de-obra local e incentivo à geração de renda e auto-sustentabilidade dos participantes.

Participantes

A Fundação 10 de Agosto tem como Instituições Fundadoras as seguintes pessoas jurídicas: Sobloco Construtora S.A, Praias Paulistas S/A, e Companhia Fazenda Acaraú. Sua administração cabe ao Conselho de Curadores e à Diretoria Executiva, nos termos dos seus estatutos.

As atividades da Capela Nossa Senhora das Graças são confiadas à Diocese de Santos, através de um termo de acordo anual, previsto nos estatutos da Fundação.

A responsabilidade pelas atividades religiosas foi portanto delegada à Igreja, não envolvendo as ações da Fundação. São apenas compatibilizados horários entre as atividades de culto, para não ocorrer nenhuma perturbação entre um setor e outro.

Cursos Profissionalizantes

Alfabetização de Adultos
O curso de alfabetização de adultos também tem tido grande procura. O curso não se limita a alfabetizar, mas também oferece um reforço aos que já sabem ler e escrever. Já foram formados 715 alunos, e há lista de espera de novos interessados.

Zeladores e Caseiros
Constatou-se também, junto aos zeladores e caseiros da Riviera, interesse em aprender várias tarefas que os auxiliem no melhor desempenho de suas funções. Assim, em 1998, iniciaram-se os cursos de Capacitação de Caseiros e Zeladores, em cooperação com a Associação Comercial e Industrial de Bertioga. Artesanato Atendendo interesse manifesto pelas esposas e familiares dos trabalhadores locais, foram organizados cursos de tricô, crochê, pintura em tecido e bordado, cujo aprendizado pode também auxiliar na geração de renda para as alunas.

Os produtos acabados são colocados à venda por ocasião das feiras e eventos, e o resultado apurado é atribuído às próprias artesãs. Os cursos são ministrados por voluntárias e professoras contratadas como autônomas pela Fundação.

Luteria
Iniciado em 1998, o Curso de Luteria ensina crianças a construir instrumentos de corda de forma artesanal. A oficina tem hoje mais de 30 alunos de 8 a 14 anos.

Marchetaria
Curso que ensina a técnica de construção de objetos com sobras de madeira. Visa desenvolver uma atividade que, além de combater de forma lúdica a ociosidade, proporciona uma alternativa de renda complementar às famílias menos beneficiadas. Este curso é voltado a crianças a partir de 12 anos e atende crianças de bairros menos favorecidos do município. Além da técnica em marchetaria, os alunos têm noções de desenho, acabamento, etc... Os trabalhos realizados pelos alunos passaram a ser comercializados em ponto de venda da fundação (espaço cedido à Fundação no Riviera Shopping) e o resultado reverte para os alunos, contribuindo como complemento do orçamento familiar.

Os cursos de Luteria e Marchetaria têm como objetivo, além da aprendizagem do ofício, o de oferecer uma ocupação para jovens e crianças, mantendo-os numa atividade produtiva e desviando seu interesse pelas atividades de rua.

Outros
A Fundação administra ainda a realização de cursos de: - Violino, Violoncelo, Flauta, Violão, Piano, Teclado - Teatro - Ginástica, Ballet, Jazz, Dança de Salão - Tricô à máquina, Corte e Costura - Inglês - Modelagem em Bisquit - Computação - Luteria (confecção de instrumentos)
Ao todo são 32 cursos diferentes, que contam atualmente com 280 alunos.

Mar azul, praia de areias brancas, jardins luxuriantes, cortados por agradáveis alamedas.

As belezas naturais da Riviera de São Lourenço são o cenário perfeito para você apreciar variadas opções que uma completa infra-estrutura de lazer coloca à sua disposição, como:

  • Complexo de tênis
  • Centro Hípico
  • Ciclovia em meio ao maravilhoso paisagismo
  • Surf
  • Boliche
  • Restaurantes
  • Heliponto
  • 4,5 km de praia limpa

E muito mais.

De dia ou à noite, na Riviera você sempre tem ótimas alternativas para tornar a sua vida mais fácil, agradável e divertida: antiquário e casa de leilões, discoteca, serviços bancários, postos de abastecimento e serviços, correio, escolas, consultórios médico e odontológico; capela, além de um delicioso roteiro gastronômico: Ristorante Mare Monti (Guia Quatro Rodas); Gaiana Restaurante e Vinheria e o Restaurante Funchal.

O Riviera Shopping é o primeiro e mais charmoso Shopping de todo o Litoral Norte. São mais de 50 lojas em funcionamento, entre supermercado, farmácia, livraria, sorveterias, padaria, praça de alimentação, locadora de vídeo, lojas de móveis e decoração, vestuário e esportes, Playground, fliperama e Riviera Bowling. E, nos finais de semana, um excelente programa será assistir às exposições artísticas e shows musicais que acontecem aqui.